Análise de indicadores de desempenho do turismo

SETEMBRO 2021

No mês de setembro, a taxa de ocupação nos meios de hospedagem foi de 62,85% com uma variação positiva de 22,76 p.p. em relação ao mesmo mês do ano anterior, que registrou uma taxa de 39,82%. Esses números indicam uma retomada significativa da frequência de turistas na capital baiana.

O fluxo de passageiros nos principais aeroportos da Bahia (Salvador, Ilhéus, Porto Seguro e Vitória da Conquista) foi de 640.669, o que evidencia um processo de recuperação se comparado ao mesmo mês do ano anterior que registrou um fluxo de 256.040 passageiros, representando um aumento de 150,22%.No que se refere aos voos internacionais, no mês de setembro foram registrados 13 voos da TAP no aeroporto de Salvador, onde notou-se também uma melhora no cenário de retomada em relação à agosto do corrente ano.

Nota-se que o turismo regional e de curta distância, manteve-se estável, com um discreto decréscimo de 1,37% dos veículos que transitaram pelas praças de pedágios em relação ao mesmo mês do ano anterior, o que pode ser justificado pelo aumento de passageiros embarcados nos aeroportos baianos.

No que tange a movimentação de embarcações e passageiros na Travessia Salvador x Morro de São Paulo observa-se que, no mês de setembro do corrente ano, foram registrados 7.730 passageiros, apresentando um crescimento de 303,23% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Com relação ao consumo faturado de energia elétrica nas Atividades Características do Turismo na Bahia, quando comparado setembro de 2021 ao mesmo mês de 2020, nota-se um aumento de 22,95%.

Constata-se, portanto, através dos indicadores, que o turismo está reagindo de forma gradativa. Como se pode observar através destes indicadores analisados, a tendência de crescimento vem se mantendo de forma bastante positiva se comparado ao mesmo período do ano anterior. O avanço no processo de vacinação contra a Covid-19 vem contribuindo para a diminuição da taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados ao coronavírus, vem permitindo a flexibilização das medidas restritivas, possibilitando dessa forma a retomada das atividades econômicas no Estado.